Dez anos de Doki Doki: 10 filmes inesquecíveis

by - segunda-feira, abril 29, 2019


Estamos olhando com calma para os dez anos de vida deste blog – e estou me divertindo ao rever tudo o que postei até hoje! São dez anos com postagens variadas – começamos aos poucos, com conteúdos que iam de poemas a notícias do mundo literário, passando por resenhas, indicações de músicas, comentários sobre séries e doramas... até chegarmos aqui, com as três postagens semanais.

Preparei uma série de posts com listas de temas variados, mas sempre com dez "alguma coisa" para podermos reler alguns conteúdos que me marcaram e entraram para a minha lista de favoritos. Então, toda segunda-feira, até chegarmos ao dia de criação do BDD, teremos um conteúdo especial de retrospectiva. Preparado?

No post de hoje, separei dez filmes que se tornaram inesquecíveis para mim, confira a lista:

1. Like Crazy
Não sei o que me fez gostar tanto desse filme (e já faz um tempo desde a última vez que assisti), mas fiquei atazanando todo mundo que conhecia para assistir essa história de amor porque simplesmente não conseguia aceitar que muita gente não o conhecesse. Enquanto estava escrevendo este post bateu aquela vontade de assistir de novo, então fui procurar na Netflix – e não tem, mas tem 1 Night, que é uma história bem interessante também.

2. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Além de ser meu livro preferido, Prisioneiro de Azkaban conseguiu seguir a história e adicionar detalhes ao que já era muito bom, a fotografia e a edição estão ótimas e o processo de amadurecimento dos personagens finalmente está convincente. Além disso, o terceiro ano de Hogwarts é uma das épocas em que as personalidades dos personagens estão no ponto certo (não um pé no saco como em Ordem da Fênix).

3. O Auto da Compadecida
Um dos melhores filmes nacionais de todos os tempos. É um filme de 2000, adaptado de uma peça de teatro de 1955 e é incrível o quanto seu humor e seus temas são atemporais (Suassuna né gente, não tem como não ser bom). Acho que nem preciso dizer que é obrigatório para todo mundo – e, se você não assistiu ainda, está perdendo um filmão.

4. O Senhor dos Anéis - As Duas Torres
Apesar de gostar bastante dos três filmes d'O Senhor dos Anéis, As Duas Torres é a minha parte preferida – adoro o Barbárvore ,a coisa viva mais velha que ainda anda sob o Sol sobre a Terra-Média,  e os outros Ent colocando ordem na bagunça. Além disso, é quando Gandalf volta como Mago Branco e quando Saruman fica preso na torre.


5. Dumplin'
Dumplin' é relativamente um filme novo, mas traz uma mensagem forte e importante, então eu não poderia deixar de incluir nesta lista. Já falei sobre ele aqui no blog, então acho que não preciso dizer o quanto é importante termos personagens principais plus size que não mudam quem são por interesses românticos e que são felizes em sua própria pele.

6. Sharknado
Da lista de filmes ruins que adoro, Sharknado está bem no topo. Seu roteiro é cheio de coisas que não fazem sentido (e suas continuações conseguem ser piores do que tudo o que já assisti) e sua edição poderia ser mil vezes melhor, ainda assim, chega a ser divertido de assistir. É um filme péssimo, mas é daqueles filmes ruins que [de alguma forma] são bons, sabe?

7. Homem de Ferro
Dentro do Universo Cinematográfico da Marvel, Homem de Ferro é um dos meus filmes (e personagens) preferidos (fica quase empatado com Thor Ragnarok e Homem-Aranha De Volta ao Lar). Gosto muito de como a história vai sendo conduzida de forma a mostrar como é a personalidade do Tony e a trilha sonora é muito boa.

8. Cinderela
Cinderela é um dos meus contos-de-fada preferidos de todos os tempos e tanto sua versão em desenho quanto sua versão em live-action (ambos da Disney) estão entre os meus filmes preferidos. Todo mundo pode ter a liberdade de gostar de uma boa e velha história de princesa sem precisar ficar se explicando, não é mesmo?

9. 10 Coisas que odeio em você
É impossível deixar este filme fora da lista, são tantas cenas ótimas que é praticamente uma blasfêmia nunca ter assistido – temos a cena da barriga de grávida, temos Heath Ledger cantando... para mim, este filme já é um clássico.

10. Sociedade dos poetas mortos
Este filme de 1989 sempre teve um impacto muito grande em mim porque John Keating é um personagem e tanto. Junto com alguns outros filmes (como Entre os muros da escola), ele ainda me inspira a ser uma professora melhor todos os anos.

***É claro que na minha lista de filmes inesquecíveis há muito mais títulos do que neste post, mas como são dez anos de blog, resolvi que todas as listas teriam dez itens, então títulos como A Onda, A Corrente do Bem, Adeus, Lênin!, A Hospedeira e tantos outros tiveram que ficar de fora.


Você se lembra de algum destes dramas? Já assistiu algum deles? Nos próximos posts vou relembrar outras séries, livros e também músicas, aposto que será divertido.

Até breve! 

You May Also Like

0 comentários

Muito obrigada por passar no Doki Doki! A sua visita é super importante para mim. Me conte, gostou de alguma coisa no post? Não gostou? Me ajude a produzir conteúdos cada vez melhores, a sua opinião é muito importante.