3 motivos para assistir Dumplin'

by - quarta-feira, fevereiro 27, 2019

Depois de um longo e tenebroso inverno, Dumplin' finalmente está disponível na Netflix Brasil e depois de assistir pelo menos cinco vezes, decidi que estava na hora de escrever um pouco sobre a adaptação de um dos livros que mais me impactaram no último ano e a melhor forma de falar sobre ele, para mim, é listar algumas razões para você assistir. Vamos lá?



Sinopse: Inspirado no livro de Julie Murphy, Dumplin' segue a história de Willowdean, uma garota plus size que adora Dolly Parton, vive numa cidade pequena do Texas e que tenta não se importar com a sua aparência, ao mesmo tempo em que é filha de uma ex-miss. Durante a história, mãe e filha devem lidar com o seu relacionamento complicado enquanto Will concorre no concurso de miss que sua mãe venceu em 1991.

1. uma garota plus size que é a protagonista e não odeia seu corpo



Este é, provavelmente, o principal motivo pelo qual Dumplin' é uma história tão boa. A Will é uma garota plus size, sim, e isso não a faz se amar menos, nem deixar de gostar do seu corpo. Ela é feliz em sua pele, ela não corre atrás de dietas e planos mirabolantes para ficar magra e ter algum tipo de validação das pessoas que a cercam. Ela é tão bonita e merecedora de amor como as outras garotas. E ela é a protagonista da história - ela não é a melhor amiga, nem o alivio cômico, nem a garota fora da curva por quem o mocinho se apaixona. Will é a protagonista. Este é um exemplo tão poderoso e importante para as meninas ao redor do mundo que nem sei por onde começar. Quantas personagens como ela encontramos? E que vivem a pressão da nossa sociedade, mas não se deixam mudar pelos outros? Pouquíssimas. Mas é com personagens como Will, que entram num concurso e provam para todo mundo que também são lindas, que podemos aprender a nos amarmos mais sem termos a necessidade de mudar para alcançar um padrão qualquer. E isso vale para mim, para você, para a garota da sua escola, para a mulher da sua faculdade... para todas.

2. fazer alguma coisa por si mesma, não pelos outros



O arco de romance não é o ponto mais importante do filme - até porque, muito do Bo que vemos no livro não é retratado -, mas isso não atrapalha em nada na proposta da trama, uma vez que ao fazer com que o par romântico de Will estivesse ali apenas para vermos que ele já gostava dela antes mesmo de qualquer coisa acontecer no filme deixa explícito a vontade de a personagem fazer algo por si mesma - não por ele, nem por sua mãe e nem mesmo por sua tia, que é o que a impulsiona a inscrever no concurso para começo de conversa. Mas isso não é apenas com Will, sua melhor amiga, Ellen, participa do concurso com ela, mas também possui seus próprios motivos, a rebelde Hannah quer fazer uma revolução (e não se deixar encaixar em nenhum padrão de feminilidade, mesmo participando de um concurso miss, já é seu começo) e Millie, a doce garota que sonha em participar do concurso desde criança... todas elas têm suas motivações pessoais. E todas elas provam ao resto da cidade que possuem valor.

3. nada de grandes dramas e decepções



Este é um ótimo filme feliz onde a tensão dramática é construída a partir das prioridades e necessidades incompatíveis dos personagens, com seus conflitos internos sendo bem explorados e suas resoluções sendo feitas de forma real. Ninguém é abusado ou ridicularizado na trama - é claro, temos o bullying nosso de cada dia, mas a forma como as personagens lidam com isso é interessante e abre algumas possibilidades de reflexão. Dumplin' conseguiu lidar com várias camadas de um mesmo tema sem precisar usar caricaturas e milhões de alívios cômicos, este filme é exatamente o que Sierra Burgess is a Loser (falei sobre isso aqui) tentou fazer e não conseguiu completamente e é o que Insatiable (a série também da Netflix) deveria ter feito e falhou miseravelmente. 


Filme x Livro


Adorei o filme com todas as minhas forças. O filme ficou maravilhoso, as músicas da Dolly se encaixaram tão bem nas cenas que parecia que eu estava, finalmente, vendo na tela as coisas que imaginei enquanto lia. Muita coisa foi cortada, diluída, modificada? Claro, porque é assim que adaptações são feitas - é impossível colocar 100% de um livro num filme, até porque nem todas as cenas finam boas ou funcionam nas telas - são outros suportes e outra linguagem. O livro ainda é meu preferido entre os dois, principalmente por trazer mais do Bo e explorar algumas faces da Will de forma mais complexa, mas esta é uma adaptação que deu muito certo.

Agora,  me conte, já assistiu? O que você achou?

Até breve! 

You May Also Like

9 comentários

  1. Oi Vitória!
    Ainda não assisti esse filme, nem tinha ideia que já estava no Netflix, tinha ouvido falar muito bem do livro. Gostei bastante do enredo e do que se trata a trama, vou assistir com certeza, obrigado pela dica, parabéns pela resenha fiquei curiosa. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ah! Eu assisti com minha filha assim que entrou no netflix e adoramos. Já tinha lido o livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu quero ler primeiro o livro para depois assistir o filme, estou muito curioso, parece ser uma história e tanto!!!

    ResponderExcluir
  4. Deu para perceber o quanto você amou o filme e só por isso já estou considerando assistir também!

    Eu provavelmente não lerei o livro, pois minha lista de leituras já está para além desta vida.kkkkkkkk... Mas fiquei com vontade de conhecer esta protagonista tão incrível, que não permite que o mundo complicado no qual vivemos e tão cheio de julgamentos, roube sua felicidade. É muito bom saber que ela está bem com o próprio corpo, com a própria vida e sabe se amar. Muitos de nós não sabemos o que é amar a nós mesmos, infelizmente. Tínhamos que aprender algo com este filme.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vitória!
    Eu vi muita gente falando do livro e do filme, mas não fazia muita ideia do que se tratava. Agora lendo o seu post, fiquei bem interessada em assistir o filme (e tendo na Netflix facilita bastante).
    Eu assisti no final do ano passado o Sierra Burguess Is a Loser e gostei, mas sei que tem vários probleminhas.
    Muito obrigada pela dica e o seu post está muito bom.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu li o livro e ainda não assisti o filme. Tenho visto algumas críticas que o filme ficou abaixo do esperado, mas ainda assim quero assistir. Acho que Willow é uma ótima personagem e seu jeitinho e os temas abordados pode ajudar bastante principalmente os adolescentes em sua transição, aceitação e amar a si.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Oie, que post mais lindo! Eu acabei assistindo só ao filme e não li o livro e sinceramente, amei demais. A maneira como a protagonista se coloca é sensacional e acho extremamente importante por conta da representatividade.

    ResponderExcluir
  8. Olá Vitória!!!
    Vi o filme e me apaixonei pelo mesmo por conta de retratar algo tão maravilhoso da forma que foi tratado. Realmente o filme conseguiu fazer o que Sierra Burgues tentou, mas que não funcionou muito bem.
    Amei todas as personagens retratadas e achei super fofa a Millie não minto.
    Com certeza o filme não chega aos pés dos livros, mas é uma adaptação gostosa e que amei que foi produzida.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. olha, pra ser sincera o livro nao me atraiu pra leitura, mas tenho certa curiosidade com o filme. quem sabe eu me agrade dele, ne?
    fico feliz que vc tenha gostado da história. acho importante a representatividade que algumas obras trazem...

    bjs...

    ResponderExcluir

Muito obrigada por passar no Doki Doki! A sua visita é super importante para mim. Me conte, gostou de alguma coisa no post? Não gostou? Me ajude a produzir conteúdos cada vez melhores, a sua opinião é muito importante.