Livros para ler neste final de ano

Se você já está "livre" de todos os compromissos do semestre e pronto para colocar as mãos em uma história nova e encantadora para te ajudar a tentar esquecer o calor infernal que está fazendo neste país, este post é para você.


Listei cinco livros que adorei ler ao longo deste ano e que merecem indicações, ainda que eu não tenha escrito suas resenhas até agora (porque o meu cronograma de escrita de resenhas é, apesar de todas as minhas tentativas, uma bagunça, como todos nós sabemos). Dividi estas cinco indicações em duas categorias bem gerais: em português e em inglês, então se você gosta de ler em inglês para treinar sua fluência no idioma, também poderá encontrar algumas boas histórias aqui. Vamos lá.

Livros em português:

O Amante da Princesa, Larissa Siriani

Um romance sensual e divertido sobre as escolhas que são feitas por nós — e sobre tomar as rédeas da vida nas próprias mãos.
Maria Amélia de Bragança é princesa do Brasil, prometida a Maximiliano Habsburgo, arquiduque da Áustria. Mas não há nada que ela deseje menos do que esse casamento: como alguém pode querer que ela se case com um homem que nem sequer conhece? O que Amélia não esperava é que seu noivo chegasse ao Palácio das Janelas Verdes, em Lisboa, acompanhado do amigo Klaus Brachmann, um homem charmoso e experiente que se sente compelido a seduzir a princesa apenas pelo prazer da conquista. Uma viagem inesperada que Maximiliano precisa fazer se mostra a oportunidade perfeita para que Klaus ensine uma coisinha ou outra a Amélia entre quatro paredes... E, conforme o jogo avança, a possibilidade de casamento se torna cada vez mais remota para a princesa, que agora precisa proteger seu coração a todo custo.

Tenho todo um carinho especial por este livro, apesar de dona Larissa ter arrancado mais lágrimas de mim do que eu gostaria de contar. Amélia é uma personagem maravilhosa que ganha nosso coração sem fazer força. A escrita da Larissa é tão gostosa de acompanhar que nem vemos as páginas passar.



O livro dos ressignificados, João Doederlein (@akapoeta)

Antes aprisionadas na formalidade dos dicionários, palavras como girassol, Deus, sonho, tatuagem, cafuné e muitas outras são libertadas por João Doederlein que assina com o pseudônimo Akapoeta neste seu primeiro livro. Elas são repensadas a partir das experiências pessoais do autor, de vinte anos, e de sua geração, mesclando romantismo bem resolvido, paixão, isolamento e um dia a dia que respira tecnologia e cultura pop. Combinando textos que se tornaram sucesso nas redes sociais com material inédito, o autor acha novos significados para os signos do zodíaco, para clichês indispensáveis como paixão e saudade e para as atualíssimas match e crush. Uma história de amor correspondido entre um jovem e sua musa a escrita.

Quem me acompanha no Instagram sabe que eu simplesmente amo os poemas do João - ao ponto de sempre que possível usar em sala de aula. Os poemas escolhidos para compor este livro nos trazem uma visão muito bonita e poética de alguns termos que se tornaram comuns para nós.

Mais que amigos, Lauren Layne


Será que vale a pena arriscar uma grande amizade em troca de um amor inesquecível?
Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento.
Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver.
Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo?
Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!

Este foi um dos livros que estavam na minha lista de compras da Bienal, mas que acabei comprando só depois que voltei da feira. Simplesmente a-m-e-i está história. O enredo é super gostosinho, os personagens são ótimos e tudo é tão redondinho que não posso falar mais nada sem soltar spoiler.

Livros em inglês:
E.já que é para treinar o idioma, as sinopses ficarão em inglês, também.

Alex, approximately, Jenn Bennett

In this delightfully charming teen spin on You’ve Got Mail, the one guy Bailey Rydell can’t stand is actually the boy of her dreams—she just doesn’t know it yet.
Classic movie buff Bailey “Mink” Rydell has spent months crushing on a witty film geek she only knows online by “Alex.” Two coasts separate the teens until Bailey moves in with her dad, who lives in the same California surfing town as her online crush.
Faced with doubts (what if he’s a creep in real life—or worse?), Bailey doesn’t tell Alex she’s moved to his hometown. Or that she’s landed a job at the local tourist-trap museum. Or that she’s being heckled daily by the irritatingly hot museum security guard, Porter Roth—a.k.a. her new arch-nemesis. But life is whole lot messier than the movies, especially when Bailey discovers that tricky fine line between hate, love, and whatever-it-is she’s starting to feel for Porter.
And as the summer months go by, Bailey must choose whether to cling to a dreamy online fantasy in Alex or take a risk on an imperfect reality with Porter. The choice is both simpler and more complicated than she realizes, because Porter Roth is hiding a secret of his own: Porter is Alex…Approximately.

Adorei cada página deste livro. A construção dos dois personagens claramente foi feita com cuidado e carinho. Seus diálogos foram inteligentes, os medos e anseios dos dois eram extremamente reais. E, se você quiser ler em português, Alex, approximately foi publicado por aqui pela editora Plataforma21 como O cara dos meus sonhos (ou quase).

The Supervillain and Me, Danielle Banas

In Abby Hamilton’s world, superheroes do more than just stop crime and save cats from trees—they also drink milk straight from the carton and hog the television remote. Abby’s older brother moonlights as the famous Red Comet, but without powers of her own, following in his footsteps has never crossed her mind.
That is, until the city’s newest vigilante comes bursting into her life.
After saving Abby from an attempted mugging, Morriston’s fledgling supervillain Iron Phantom convinces her that he’s not as evil as everyone says, and that their city is under a vicious new threat. As Abby follows him deeper into their city’s darkest secrets, she comes to learn that heroes can’t always be trusted, and sometimes it’s the good guys who wear black.

Eu AMO este livro. Seu enredo foi completamente diferente do que esperava (mas ainda mantendo as partes clichês que deveriam estar lá) e trouxe uma história engraçada, bonita e leve - e ainda capaz de tocar em temas importantes. Este é o primeiro volume da série Morristown Superheroes e por enquanto não foi publicado por aqui.

Bônus:

A Princesa salva a si mesma neste livro, Amanda Lovelace

Amor e empoderamento em versos que levam os contos de fada à realidade feminina do século XXI A princesa salva a si mesma neste livro, de Amanda Lovelace, é comparado ao fenômeno editorial Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur, com o qual compartilha a linguagem direta, em forma de poesia, e a temática contemporânea. É um livro sobre resiliência e, sobretudo, sobre a possibilidade de escrevermos nossos próprios finais felizes. Não à toa A princesa salva a si mesma neste livro ganhou o prêmio Goodreads Choice Award, de melhor leitura do ano, escolha do público. Esta é uma obra sobre amor, perda, sofrimento, redenção, empoderamento e inspiração. Dividido em quatro partes ("A princesa", "A donzela", "A rainha" e "Você"), o livro combina o imaginário dos contos de fada à realidade feminina do século XXI com delicadeza, emoção e contundência. Amanda, aclamada como uma das principais vozes de sua geração, constrói uma narrativa poética de tons íntimos e cotidianos que acolhe o leitor a cada verso, tornando-o cúmplice e participante do que está sendo dito.

Este livro dispensa apresentações. Nós devemos lê-lo e relê-lo milhares de vezes.

Até breve! 

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigada por passar no Doki Doki! A sua visita é super importante para mim. Me conte, gostou de alguma coisa no post? Não gostou? Me ajude a produzir conteúdos cada vez melhores, a sua opinião é muito importante.

My Instagram