segunda-feira, junho 04, 2018

Doki Livros | Os segredos dos olhos de Lady Clare, Carol Townend

Não consigo entender qual o problema dos mocinhos dos romances históricos. Não consigo. Eu acho que teria gostado muito mais desse livro se o mocinho tivesse uma personalidade diferente. Mas vamos lá, nem só de um mocinho que me desagrada vive uma trama.


A história de Os segredos dos olhos de Lady Clare, em linhas gerais, é bastante simples: duas pessoas preocupadas com questões do passado, sendo uma delas uma filha perdida de um nobre e outra um bravo cavaleiro que, querendo ou não, sofre por ser filho ilegítimo.

Acompanhamos Sir Arthur Ferrer escoltar Clare até a propriedade do Conde Myrrdian, seu pai. Nesse meio tempo, os dois se aproximam bastante e floresce um sentimento -- mas para se interpor a isso temos as questões do passado dos dois: Clare foi escrava por vários anos e é acusada de tentativa de assassinato; enquanto Arthur lida com o fato de ser um cavaleiro que teve que lutar para chegar onde está, uma vez que é considerado filho ilegitimo de seu pai (porque ele e sua mãe nunca se casaram).

O que me deixou extremamente irritada com esse livro foi o fato de Arthur passar mais da metade da narrativa tentando fazer Clare derramar seus segredos para ele, mas em retorno, ele nunca realmente parou para pensar no porquê de uma moça tão boa quanto ela precisar esconder alguma coisa. Ele passa o tempo todo dividido entre sua preocupação em manter seu cargo e fazer um bom trabalho e sentir atração por ela. Eu acho que só estou um pouco cansada de personagens masculinos que possuem um potencial imenso para serem incríveis e são apenas medianos.

Mas mediana é uma coisa que Clare não é. Sua personagem é bastante complexa e incrivelmente doce, levando em consideração tudo o que passou. A forma como Carol Townend a retratou torna impossível não gostar dela. Não me pareceu haver uma grand e mudança nela do começo para o final da trama, mas algumas de suas características foram amadurecidas, por assim se dizer -- o que é uma escolha muito interessante de se fazer em romances de época.

A autora possui uma constância na fluência e ritmo de narração que envolve durante a leitura. Os diálogos e cenários foram bem utilizados e nada parece fora do lugar no mundo criado. É uma leitura leve e que para mim teria sido mais aconchegante se Arthur fosse um pouco diferente, ainda assim, seu final tenta compensar tudo e finalizar a história do casal com promessas de um futuro bonito.

Até breve! 
segunda-feira, junho 04, 2018 / by / 1 Comments

Um comentário:


  1. Oi Vitória!
    Eu adorei esse livro no todo! Achei a história muito boa e concordo plenamente com você em relação a Clare. Excelente protagonista!
    Espero ler outros livros da série.
    Abraços
    Ariane
    www.oquetemnanossaestante.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)