Doki Livros | Serafina e a Capa Preta, Robert Beatty

terça-feira, fevereiro 27, 2018

"Só porque alguma coisa é diferente, não quer dizer que você simplesmente tenha o direito de jogar fora." (p. 49) É com esse trecho (que se você parar para prestar atenção, perceberá que quer dizer muita coisa) que abro as portas da resenha desse livro que ainda não sei como contar o quanto me surpreendeu de uma forma muito boa. Mais uma vez não vou contar a história, mas falar sobre o que me fez gostar da leitura (mas se você quiser conhecer a sinopse, clique aqui).


Vou começar dizendo o que esperava dessa história: quando li a sinopse imaginei que teríamos mais uma garota curiosa que se encontra no meio de uma encrenca enorme e acaba por descobrir alguma coisa muito importante sobre o seu passado. Ou seja, espero por tramas que sejam ótimas para entreter, mas que não tenham nada de novo sob o sol -- e geralmente espero que neste "nada novo" haja, no mínimo, um estilo de escrita bom, uma construção de personagens adequada ao mundo proposto e cenas capazes de prender a atenção.

O que encontramos aqui: uma história bem amarrada do início ao fim, com enigmas e surpresas nos lugares certos [e desenvolvimentos inesperados],.personagens bem pensados (ainda que poucos capazes de totalmente ganharem nosso coração) e construídos de forma que cada um tenha suas características bem marcadas e distintivas, uma personagem principal singular cheia de princípios (e pensamentos) e com o coração no lugar certo. Ou seja, temos um instigante começo de série, com a introdução de personagens, temáticas e problemáticas feita de forma mais do que satisfatória. agora vamos aos pontos específicos. Fazia muito tempo desde a última vez que marquei vários trechos em um mesmo livro e Serafina me fez gastar um bloco inteiro de tags -- e isso significa alguma coisa.

Confesso que demorei um pouco para me afeiçoar ao estilo de narrar de Beatty, principalmente porque suas cenas iniciais são cheias de descrições sobre a mansão Biltmore e seus moradores, mas conforme a história progrediu, suas linhas nos fazem ficar afeiçoados a Sera e Breaden, seu mais novo [e único?] amigo. Me pareceu que sua forma de contar a história vai ganhando força e encorpando conforme Sera vai criando coragem para fazer o que precisa e descobrir o que deve. E isso faz muito sentido porque Serafina é uma personagem ótima: ela pensa criticamente (como podemos ver na primeira linha desta resenha), ela questiona, ela pensa, ela encontra soluções, ela entende e então volta a questionar -- e ela lê muito [principalmente como uma forma de conhecer o mundo, mas veja como há um papel importante para a leitura aqui]. Nada está gravado em pedra para essa menina de doze anos.


A trama possui um senso de amizade, amor familiar e apreciação pela individualidade de cada um que eu não esperava -- e teve espaço suficiente para ação, drama e humor. Gostei muito da forma como o autor trabalhou a questão de "pertencer" a um lugar ou a alguma coisa, é um tema importante para a idade-alvo da história e perpassa toda a trama sem fazer escândalo, é tratado naturalmente. Ainda que o começo seja devagar, de forma geral é uma história adorável e de leitura fácil. Depois de certo ponto, voamos pelas páginas para descobrirmos tudo o que Beatty planejou para Sera. Ansiedade é uma coisa real nessa leitura. E então, quando a última linha é lida, fica aquele sentimento de felicidade e coração aquecido pela esperança do que pode vir para Sera, seu pai (que eu realmente não me comentei sobre, mas que vale falar que é um persoangem interessante) e seus amigos. São nas últimas linhas também que temos a impressão de que o narrador está falando as linhas finais de um filme épico, que te deixa com uma sensação boa.

O enredo de Serafina e a Capa Preta possui uma simplicidade cativante, a atmosfera de busca pelo Homem da Capa Preta (que me lembrou muito, em alguns aspectos, o Homem do Saco que os pais avisavam aos filhos para tomar cuidado) que permeia todas as páginas fez com que a trama fosse sinistra, encantadora, misteriosa, fascinante, um pouco estranha e de arrepiar (pelo menos os mais jovens, porque esta leitora que vos fala ficou mais ansiosa do que arrepiada) -- e agora eu entendo totalmente porque me disseram para não ler na praia [hahaha ooooie, Carina!]. 

Serafina é o tipo de livro que eu gostaria de utilizar em sala de aula para despertar nos leitores mais novos um sentimento de que cada um tem seu "lugar no mundo".

Até breve! 

You Might Also Like

12 comentários

  1. Olá,

    Eu já vi esse livro em algum lugar, mas no momento não me recordo e para ser bem sincero, acho o trabalho de capa dele incrível. Eu tenho muita vontade de fazer a leitura dele e conhecer mais sobre a história, a sua resenha foi essencial para que essa vontade só aumente, porque os pontos que você mencionou em sua resenha me encheu ainda mais de curiosidade! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. Sim, o homem do saco! Eu também caí nessa na infância e chorava horrores, pura injustiça né? Dei risada quando li,mas eu gosto de descrições detalhadas de cenários, eu acho que gostaria deste livro.

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Serafina já está na minha listinha.
    Estou ainda mais curiosa para conhecer a escrita do autor, analisar como ele conseguiu ligar todos os pontos, progredir com a escrita no decorrer do livro e ainda deixar os leitores assustados e ansiosos (como você). Parece ser uma história bem sensível e acredito mesmo que uma leitura recomendada para todas as crianças.

    ResponderExcluir
  4. Oiii,

    Primeiro de tudo: QUE CAPA MARAVILHOSA!! Sério né apaixonei! E já quero conferir a história toda rs. Gostei de saber também que a história não foi o que você esperava e que é bem amarradinho. Já anotei a dica e espero poder conferir.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Oi! Conheci este livro através de um IG literário, mas não fiquei muito curiosa. Talvez eu leia, mas acho que vou ler mais resenhas por aí para ver se fico com mais vontade.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Sou apaixonada por literatura infanto-juvenil e esse livro é uma boa pedida, mesmo sendo uma série. Gosto de todo esse mistério permeando a trama. Tenho tantas questões quando a Serafina, seu pai e o bendito homem da capa preta. Acho que preciso fazer essa leitura.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Essa é uma leitura que pretendo realizar. Quero comprar o livro nessa promoção da Saraiva e conferir essa história que mistura fantasia, família, além do projeto gráfico que está um arraso da editora Valentina.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Eu tenho pequenos problemas com livros narrados por crianças, não me prende e cativa como deveria, mas parece que a personagem principal tem uma personalidade que pode me agradar muito e sua resenha foi tão positiva e me pareceu tão verdeira que pretendo dar um espaço da minha lista de leitura para ele, além dessa capa linda. Obrigada pela dica!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Eu vi muita gente lendo esse livro e adorando! Confesso que não é mais a minha praia, young adult, só quando eu to muuuuuuuuito na vibe para ler sabe? Mesmo essa história sendo tão bonita e importante. Eu com certeza anotei a dica, para um futuro próximo, rs.

    beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    que lindo lindo!! Ja vi a capa dele por aí mas nunca me liguei muito sobre o que falava. Adorei o post, dica anotadìssima!

    ResponderExcluir
  11. Oi Vicky! Tudo bem?
    Já ouvi falar do livro em posts de lançamento do mês e me interessei muito pela obra em si. A proposta me atraiu muito e a tua resenha me deixou bem interessada no livro. Ainda, o fato da protagonista ter que se esconder dá um toque mais interessante ao livro.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu confesso que esperava o mesmo que você disse sobre o livro, mas, graças a uma amiga que estava lendo e amando, percebi que o livro ia além do que eu imaginava. Eu acho que terei um pouco de dificuldade em me localizar na escrita da autora, mas que me encantaria tanto com a Serafina que não veria mais problema em nada.
    Espero ter a oportunidade de ler esse livro em breve.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe