Só para desneurar um pouco

daqui.

Já tinha 15 anos, nunca ficara em dúvida sobre essa questão, sempre pensara na resposta negativa; obviamente era a coisa certa.
Apoiar esse tipo de coisa significava ser sacrificada em casa.
Mas agora, agora que fizera 15 anos, essa certeza já não existia.
Ó dúvida cruel, ó dispro no coração, ó suor gelado, tudo assim, com pressa, correndo, com medo, no medo. O que os pais dela diriam quando soubessem? O que as amigas certinhas pensariam sobre ela?
Mas já não se importava com os outros.
"Ele quer ir. Eu sei que ele vai com ou sem mim. A escolha é minha."
"Nada importa mais. E vou."
"OU não?"
Enforcar ou ão a aula,
Eis a questão. (rsrs)

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigada por passar no Doki Doki! A sua visita é super importante para mim. Me conte, gostou de alguma coisa no post? Não gostou? Me ajude a produzir conteúdos cada vez melhores, a sua opinião é muito importante.

My Instagram