Para não dizer que não sinto

daqui.

As pontas dos dedos passeiam pelo papel,
Tentando sentir a textura diferente e estranha,
Que deixa a caneta deslizar desenhando ondas.

As pontas dos dedos passeiam pelas palavras,
Fixando-as no papel e marcando na memória,
As lembranças de uma tarde de primavera,

As pontas dos dedos passeiam pelo papel,
Sentindo o quanto é lisa a sua superfície,
E pedindo para que uma ideia surgisse.

As pontas dos dedos passeiam pelas palavras,
Tornando-as fortes e inflexíveis,
Traçando os primeiros traços de uma história.

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigada por passar no Doki Doki! A sua visita é super importante para mim. Me conte, gostou de alguma coisa no post? Não gostou? Me ajude a produzir conteúdos cada vez melhores, a sua opinião é muito importante.

My Instagram