Eu não sei o que falar, mas sei que preciso

sábado, novembro 18, 2017

Hoje é um dia incomum para eu escrever um post. Hoje é sábado e aos sábados e domingos eu não posto aqui no blog porque tiro esses dias para descansar de tudo, inclusive da internet (ainda que eu fure essa decisão toda vez que abro o Instagram). Mas hoje eu preciso postar.

daqui.
Ontem, sexta-feira, eu teria aula normal. Eu teria aula das 19h às 20h40. Mas as aulas no meu curso foram canceladas. Foram canceladas porque às 19h horas nós descobrimos que uma das alunas havia cometido suicidio. Eu fazia uma matéria (a matéria que eu teria aula ontem) com ela. Eu conhecia ela de vista, mas de longe eu tnha a impressão de que ela era uma mulher forte, feliz e cheia de vida. De longe eu não imaginava que ela pudesse ter algum problema. De longe eu nunca poderia pensar que em uma sexta-feira quase chuvosa nós nunca mais iríamos vê-la. E eu nem sei o que falar agora, mas eu sei, eu sei que eu preciso escrever alguma coisa.

Já fiz alguns posts aqui com curtas ou imagens para melhorar o seu dia, mas nunca parei para conversar com você sobre aqueles dias difíceis. Então aparentemente hoje é o dia. Eu só posso falar da minha experiência, então espero que você comente aqui sobre a sua experiência ou a sua visão e nós comecemos a conversar de forma mais ampla.

Eu sou universitária e na unversidade a pressão que sofremos é alta -- são as notas que não podem cair porque diminuem o nosso índice de rendimento (IRA -- que ajuda nas seleções de intercâmbio e etc.), são as provas que caem uma atrás da outra, são os amigos, são as nossas próprias cobranças, são os medos, são as opiniões alheias, são as mil e uma fontes de estresse e desconforto. O índice de depressão e problemas pscológicos entre universitários é grande (você pode saber mais sobre isso aqui e aqui, onde há essa frase sintomática sobre a situação na minha universidade: "Apenas na UFSCar, foram 22 tentativas de suicídio nos últimos cinco anos.") e por mais que tenhamos apoio em nossas famílias e com alguns amigos, ainda é difícil encontrar pessoas que realmente entendam que depressão é doença e não frescura, é difícil encontrar pessoas que percebam que bullying não é uma brincadeira inocente e que todos têm sim um limite. Pessoalmente acho que precisamos de mais informação, precisamos fazer com que mais e mais pessoas saibam que por trás de "um monte de universitário sem noção" existem seres humanos que respiram e sangram, que sentem medo e sofrem, que procuram esperança em cada novo amanhecer.

Agora eu não sei o que escrever. Mas o que eu sei é: para continuarmos precisamos acreditar que para tudo há uma solução, que não importa o nível de pressão e estresse, no final tudo dará certo. Precisamo nos mobilizar. Precisamos destruir essa ideia de que saúde mental é frescura. Precisamos de mais empatia. Precisamos de mais entendimento.

Conheço várias pessoas que realmente não estão bem. Nós apoiamos e nos viramos como podemos, é assim que amigos fazem. Mas ainda existem aquelas pessoas que só conhecemos de vista. E quando acontece de uma dessas pessoas atingir seu limite... As coisas não serão mais como antes. Hoje eu não sei como serão as aulas nas próximas semanas. Hoje eu me sinto abalada a tal ponto que vou precisar pensar duas vezes para descobrir se conseguirei ir prestar a prova do mestrado na próxima semana. Hoje eu ainda não sei o que falar.

Até breve. 

You Might Also Like

2 comentários

  1. Boa noite,
    Que texto motivador em um dia tão triste para ti :(
    Isso mesmo, devemos não só transparecer fortes mas sermos realmente fortes. Para tudo tem uma solução :)
    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querido! sim, para tudo há uma saída :) obrigada por sempre passar por aqui :3

      Excluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe