Sobre "Outros jeitos de usar a boca", de Rupi Kaur

quarta-feira, outubro 04, 2017

Aviso: Esta não é uma resenha.
A minha relação com a poesia é uma coisa muito radical e em extremo: ou amo ou odeio. Alguns poemas, em específico, ficam grudados na alma e na mente de maneiras surpreendentes -- e este é o caso aqui. Desde a primeira vez que vi um poema de Rupi Kaur no feed do Instagram não consegui tirar da minha cabeça a vontade de ter seu livro em mãos. Agora eu tenho esse livro -- e me deixe te contar uma coisa, ele mudou muitos detalhes dentro de mim.


Eu sempre achei incrível o quanto as palavras têm poder. Pequenos poemas de três ou cinco palavras são tão fortes e impactantes que provam a beleza da linguagem -- ainda que traduzida (e aqui eu poderia abrir uma longa e interessante discussão sobre a tradução de poesia, porque convenhamos que não é nada fácil usar novas palavras para repassar a ideia de um autor em sua língua original), mas não quero fugir do foco.

Rupi realmente sabe como fazer poesia.

Suas palavras são secas, diretas, bem encaixadas. Seu ritmo é como uma correnteza que não perde seu caminho e derruba tudo em sua frente quando bem entende. Seu livro fala sobre abuso, amor, perda, ruptura e o encontro consigo mesma. É um livro surpreendente. É um tapa na cara de muita gente. É um soco no estômago de muito ser humano incapaz de perceber outro ser humano. É uma cetelha de esperança para alguém que se vê perdido no meio das trevas. É um exercício de autoaceitação.

Eu gostaria de escrever páginas e mais páginas sobre cada poema, sobre capa parte, sobre cada ilustração, mas se aprendi uma coisa com este livro é que não é preciso um mar de palavras para sentirmos e entendermos alguma coisa. Por isso, vou postar algumas fotos e me despedir por aqui.



Até breve! 

You Might Also Like

18 comentários

  1. Oi Vitória, tudo bem?
    É nítido em suas palavras o quanto esse livro te tocou e emocionou. Acho muito bacana quando temos esse tipo de conexão mas confesso que eu não gosto muito de ler poemas/ poesia e por isso vou deixar a dica passar

    bj

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vicky!

    Ahhh eu amei esse livro também! Algumas poesias eram tão curtinhas e mesmo assim me tocavam tanto... enchi o livro de post-its HAHAHA

    Beijos,
    Isa
    Viciadas em Livros
    Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Esse livro também me tocou muito, de diversas formas. Tinham horas que eram um tapa na cara, outras um soco no estômago e em determinado momento uma mensagem de conforto e de força. Eu também vou a extremos com poesia, amando e odiando, e assim como você, amei muito esse livro.
    Adorei ver um pouco sobre ele por aqui♥

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tem dois grandes motivos para ue querer ler este livro: primeiro é por ser de poemas e eu já tenho uns bons anos que não pego um livor de poemas pra ler. Segundo porque são muitos elogios e não dá pra ignorar tantas pessoas inteligentes, recomendando o livro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, é bem claro o quanto vc amou essas poesias. Não sou muito fã de livros completos de poesia, mas gosto de ler algumas soltas quando indicadas. Que bom que vc amou. Bjs Tell me a Book

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada desse autor, mas adoro poesias que nos fazem pensar e refletir.
    Adorei a dica. Apesar de estar bem distante dessas leituras.
    Nada como uma boa dica pra voltar né?
    Blog As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?

    Eu também sou daquelas que ou amo poesias ou odeio. Mas uma coisa que nunca pensei foi sobre a tradução de livros de poesias, pois é verdade, deve ser uma das coisas mais difíceis de traduzir. Pensa ele ter que traduzir a sentença com o mesmo significado, mas manter a estrutura original ao mesmo tempo. Imagino a dificuldades que o tradutor tem nesse ramo.
    Além disso, não conhecia o trabalho de Rupi, mas os poucos que você mostrou nas fotos me encantaram e acho que esse será o caso de poesias que amarei.

    Obrigada pela dica, adorei sua postagem ;)
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    Todos que leem esse livro falam muito bem dele, eu por outro lado não senti interesse em conhecer as poesias que o compõe, mas irei indicar para um amigo que gosta de livros desse gênero ele com certeza irá aproveitar a leitura!

    BJss

    ResponderExcluir
  9. Oi Vicky! Tudo bem?
    Sou uma que adora poesia e penso que muitas vezes ela diz mais do que um romance extenso.
    Acho a proposta desse livro maravilhosa e adoraria conhecê-lo com certeza, mas infelizmente nunca o encontrei aqui em Porto Alegre e olha que aqui tem livraria a rodo.
    Sobre o que tu comentou com relação à tradução, eu dificilmente não ouço amigxs meus falando como a tradução não é apenas tradução porque tem muita coisa, seja de qual idioma for, impossível de traduzir ao pé da letra porque muitas vezes são expressões idiomáticas que apenas o falante original entende completamente.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Vicky,
    Ainda não li esse livro, mas tenho muita vontade, mesmo não curtindo muito fantasias. Assim como você, li algumas no instagram e fiquei com elas na cabeça. Esse autor escreve com muito sentimento.
    Adorei seu post e as fotos!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  11. Olá! Já vi tantas críticas maravilhosas desse livro que me deixar super curiosa. Eu adorei a suas fotos e definitivamente quero conhecer essa obra! Adorei o seu post ❤️

    ResponderExcluir
  12. Olá!!

    Assim como você ou amo ou odeio um poema, tenho a sorte de me deixar envolver e absorver o que está escrito, lendo o poema da foto depois de saber a sua opinião eu só posso dizer que entendo você e que preciso desse livro completinho, pois adorei dois poemas imagine o restante. Parabéns pelo blog.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olha, não curto muito poesia porque tem algumas que cansam, mas estas que você selecionou tocaram fundo, sobre aquela do dragão então....
    Realmente são impressionantes como chocam com tão pouco.

    Greice

    Blogando Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi, Vi

    Meu lance com a poesia também é radical e extremo: ou eu odeio ou odeio! Hahahahah
    Tô brincando, ódio é uma palavra muito forte, mas não gosto do gênero.
    Eu preciso de mais palavras para ser tocada por um texto, por isso poesia não funciona comigo.
    Mas que bom que esse livro foi um extremo bom pra ti.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Achei muito amor esse livro e dá para perceber pelas suas palavras o quanto ele te tocou! Adoro livros de poesia e esse com certeza eu vou querer ler!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu morro de vontade de ler esse livro, mas tambem sou meio fechada com poesias, nunca consigo captar a mensagem completamente e ser tocada de forma tão intensa.
    Mas que bom que esse livro te tocou <3

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    Também sou 8 ou 80 quando se trata de poesia, raramente gosto delas haha. Mas, estou bem curiosa em relação a esse livro, porque tive o prazer de ler alguns poemas, é realmente eles ficam grudados na mente do leitor, com certeza é um livro que quero ter na minha estante.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu preciso ser sincera e dizer que eu não gosto de poesias. É uma leitura que não me chama atenção, porém, eu fiquei bem atraída por tudo que você disse e pelo livro do autor. Parece ser algo bem profundo, que toca a alma. Se eu tiver a oportunidade de ler, lerei com certeza!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe