Dois destaques de outubro no e-galáxia

quarta-feira, novembro 09, 2016

mais livros, menos papel ;)
Neste mês, os dois livros do e-galáxia que vou mostrar para você são semifinalistas do Prêmio Oceanos, isso não é muito legal? Pois bem, vamos ao que interessa:

essa capa ficou bem diferente, né?
Ricardo Lísias é um dos principais autores brasileiros da atualidade. Em Fisiologia da idade, Lísias busca reconstruir a juventude da personagem Ricardo Lísias a partir do resgate de suas primeiras leituras. Aquelas que supostamente teriam sido as mais marcantes.Mas Ricardo Lísias sabe o que está em jogo na literatura moderna. Romances de formação ou epifanias já não são capazes de estabelecer verdades, histórias coerentes e sentidos. O suposto projeto de autobiografia derrapa assim para uma ficção fragmentada e tensa que, paradoxalmente, é mais próxima ao fluxo da memória do que as inocentes biografias ultra-empíricas.Neste novo livro o autor de Divórcio entra ainda mais fundo na turbulenta fronteira entre ficção e realidade e acaba por fazer uma grande homenagem à literatura através de seu primo bastardo: os quadrinhos. Ricardo Lísias é um viciado em literatura. Tudo começa e termina com ela. A frase de Kafka poderia muito bem definir sumariamente este livro e todo o projeto literário de Lísias: “tudo o que não é literatura me aborrece”.

Sobre o autor: Ricardo Lísias nasceu em São Paulo em 1975. Cursou Letras na Unicamp e foi um dos vinte autores selecionados para a edição da prestigiosa revista inglesa Granta que apresentou Os melhores jovens escritores brasileiros. Foi finalista do Prêmio Jabuti de 2008 com Anna O. e outras novelas e do Prêmio São Paulo de Literatura em 2010 com O livro dos mandarins.
Pela e-galáxia, publicou os livros Intervenções e Fisiologia da Idade, e a série em cinco volumes Delegado Tobias que culminou na criação da peça teatral "Vou, com Meu Advogado, Depor sobre o Delegado Tobias", encenado no Sesc Ipiranga.

e essa capa é muito boa também!
“Milorde e Medusa” é uma saga dividida em 6 baladas com 216 versos cada, do "veteraníssimo vate" e "patrono dos malditos", Zuca Sardan. Poeta e desenhista, arquiteto de formação, diplomata, carioca radicado na Alemanha, Zuca brinda o leitor brasileiro com mais um livro recheado com fino humor satírico. Personagens delirantes vivem uma aventura repleta de louca paixão e remorso, com baleias, furacões, cenas românticas e perversas, conduzida por um discurso poético e gráfico. Assim começa a saga “Milorde e Medusa”:“Leia baladas de Lorde Billno Apito Vesperal, tabloideque traz as notícias de amanhã...Se você quiser saber o que vem por aí, consulte em nosso pasquima sua atualíssima Xarada do DiaXARADA DO DIAAperte sua figa e se prepare...Número da Balada:............ 1Lance duas vezes o dado...se 1° lance deu............. 6e 2° lance deu........ 2 sua Sextilha é a................... 162”Dinâmico e rocambolesco, lance os dados e boa leitura!

Sobre o autor: Zuca Sardan, nome literário de Carlos Felipe Alves Saldanha, nasceu no Rio de Janeiro em 1933 e é radicado em Hamburgo, na Alemanha. Um dos representantes da poesia marginal brasileira da década de 1970, participou em 1976 da coletânea 26 Poetas Hoje, juntamente com nomes como Ana Cristina César, Cacaso, Geraldo Carneiro, Chacal, Waly Salomão e Torquato Neto. Sua obra é marcada pela irreverência e pela ironia. Estudou arquitetura, mas fez diplomacia. Estudou desenho, mas fez letras. Hoje, dedica-se a graffitti, poesias e imbróglios. Publicou a comédia farsesca Babylon: Mystérios de Ishtar (Companhia das Letras) e Ximerix (Cosac Naify), entre outros.

Até breve! 

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe