Doki Livros | Mentiras que Confortam, Randy Susan Meyers

quarta-feira, outubro 21, 2015

Eu li muitas resenhas interessantes sobre Mentiras que Confortam - o que foi a razão por eu o ter escolhido para ler e resenhar -, mas eu estou indo contra a corrente hoje. Por que? Porque eu realmente não gostei da história de Randy Susan Meyers.

o livro de pertinho
A premissa era interessante em alguns pontos porque era praticamente um drama mexicano, mas então... faltou alguma coisa para que realmente fosse cativante como uma novela mexicana.

Se você não sabe, essa é a história de três mulheres. A mulher número um, Juliette, é casada com um marido adúltero, Nathan. Tia, a mulher número dois, é a pessoa com que Nathan teve um caso que resultou em gravidez - que gerou uma menininha inocente que foi para a adoção e acabou no meio do furacão. E a mulher número três é Caroline, a pessoa que adotou a filha de Tia, Savannah. Eu não consegui gostar de nenhuma das personagens - elas eram estereotipadas e, o pior, previsíveis. Nem uma das três é um bom personagem. As três realmente não se desenvolvem ao longo dessas mais de trezentas páginas, o que me deixou muito decepcionada porque quando pego um livro para ler, uma das primeiras coisas que espero encontrar na narrativa, além de bons diálogos, é que os personagens cresçam durante a história. 

Tia foi provavelmente a personagem mais confusa. Mesmo tendo feito Psicologia e trabalhando com idosos todos os dias para trabalhar as suas emoções, ela não é capaz de perceber seus prórpios problemas. Extremamente dependente e com baixo auto-estima, ela fez com que sua felicidade dependesse exclusivamente de um homem - e não qualquer homem, mas um casado e com dois filhos. E então, quando Nathan nunca mais aparece, ela entrega a filha para a adoção, cinco anos se passam e agora ela também tem problemas com bebida.

Juliette foi uma personagem plana do começo ao fim. Eu sabia que o marido a traia e ponto. Segui em frente. Mas ela não havia perdoado o marido completamente - pelo menos é o que entendi quando ela demora uma vida para confrontar o marido sobre a carta que Tia envia contando sobre a filha que eles tiveram. Casais deveria conversar e resolver as coisas certo? Então por que ela não fez isso quando já sabia que ele a traiu? O pior, em tese, já havia passado. Ela não deveria ser tão insegura. E realmente todo esse tempo foi um drama desnecessário.

E então temos Caroline. Ela só adota Savannah para fazer o marido feliz. E então começa a pensar se é isso mesmo o que quer - depois de já estar com Savannah em casa. Foi doloroso assistir uma personagem praticamente brincar com a vida de uma criança que não tem nada a ver com os medos e qualquer outra coisa que estava acontecendo com sua nova mãe.

Eu fiquei realmente chateada com o tempo que perdi lendo essa história. Ela me parece um daqueles filmes super dramáticos que passam à noite - e que eu nunca assisto. Eu entendo que várias pessoas gostaram da trama, mas eu não consigo entender como alguém pode achar que personagens tão clichês (uma mulher que acha que a solução para os seus problemas é um homem e álcool, por exemplo) sejam autênticos. Eu não uso mais um sistema de notas, mas se usasse... Bom, vamos seguir em frente.

Dados do livro:
Título: Mentiras que Confortam
Autor: Randy Susan Meyers
Editora: Novo Conceito

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi!
    Gostei desse livro, mas gostaria de um final diferente.
    Mesmo assim valeu a leitura, como um todo.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe