Doki Livros | Os Adoráveis, Sarra Manning

domingo, fevereiro 16, 2014

Os Adoráveis

Eles não têm medo de ser quem são...
Autora: Sarra Manning
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5/5 Luas
capa
Não conhecia Sarra Manning até receber Os Adoráveis e para falar a verdade, não sabia muito bem o que esperar desse livro. A sinopse me chamou a atenção e a ideia de conhecer uma personagem diferente das que estou acostumada – mais real, mais perto do que conheço (mais perto do que sou) e convivo todos os dias – foi tentadora.

Os Adoráveis conta a história de Jeane, uma blogueira de opiniões e gostos fortes, viciada em balas, desorganizada e cabeça dura – não parece alguém que você conhece? Jeane é inteligente e consegue ganhar dinheiro com seu blog e produtos Adorkable, mas apesar de ser super cool no mundo da moda e dos “adultos”, na escola a história é outra – nem todos gostam da garota que descolore o cabelo e usa roupas diferentes, e essa é uma das razões que ela teria para não passar um momento pensando no popular Michael.

Jeane e Michael formam um par interessante. Nenhum dos dois realmente dá o braço a torcer e encara a realidade de que gostam da companhia um do outro mais do que previram. Quando eles começam a sair escondido há uma junção e expansão de mundos que eles não previram. É divertido acompanhar as mudanças que um faz no outro, querendo ou não.

Os diálogos foram o grande atrativo de Os Adoráveis. Conversas afiadas e afinadas tornaram os eventos narrados realistas. Jeane, mesmo em seus momentos insuportáveis, era uma personagem repleta de surpresas – sendo em suas conexões ou seus pedidos de comida ou bichinhos fofos no twitter. Michael também se provou um personagem e tanto – de garoto certinho passou a ser quase um rebelde em alguns momentos, e não posso negar que seus pontos de vista sempre foram divertidos.

Mas como nada é perfeito, Scarlett e Barney, nossos personagens secundários da vez, na minha opinião não foram os melhores personagens do mundo. Scarlett não conseguiu me convencer. Mesmo enquanto ainda namorava Michael e demostrava mais interesse por Barney do que outra coisa, ela passava a impressão de ser uma personagem vazia. O mesmo vale para Barney. Apesar de ter um vasto conhecimento sobre tecnologia, Barney era apenas um peso na narrativa. E quando os dois viraram um casal, bem... foram necessárias boas doses de força de vontade para continuar a leitura quando eles apareciam.

Esse foi um dos poucos livros que conseguiu unir nossas redes sociais queridinhas sem deixar que a história perca o ritmo. Twitter e blogs estão tão envolvidos na narrativa quanto qualquer outro personagem e só por isso já vale a leitura. Apesar de Scarlett e Barney, minha nota é a máxima por algumas razões:

- A história convence principalmente por existir personagens como eles, porque nós sabemos que existem pessoas assim.

- Jeane por si só já faz da história um prato cheio, além dela ser blogueira, é claro – sua relação quebradiça com os pais, seu amor pela irmã, sua falta de organização em casa, seus maus hábitos, seu vício por balas, seu vicio no twitter...

- Michael é fofo. E apesar de Jeane não gostar, não vejo nenhum problema em garotos usarem roupas da Hollister e Abercrombie.

Leitura mais do que indicada para você, que quer ser um formador de opinião.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe