Me conta um pouco sobre essa saudade...

quinta-feira, dezembro 06, 2012


Então eu não percebi o quanto o ano voou até dezembro bater na minha porta. Foi rápido e como se uma janela fosse aberta para tudo o que já passou. A sensação é estranha, olhar para trás e ver tudo o que já aconteceu, muitas coisas boas, muitas novidades, conheci amigos incríveis, mas no meio de tudo isso ainda há espaço para aquele sentimento tão indescritível. Saudade.
Tenho saudade de poucas coisas, eu acho. A maioria é simples de se entender.
Deve parecer diferente, mas sinto, principalmente, falta do tempo em que uma imagem qualquer me fazia sonhar como se não houvesse amanhã - agora as coisas mudaram e minha imaginação é mais contida, talvez pela falta de tempo, talvez pela falta de uso, tudo o que sei é que o ano nem terminou e já tenho o meu desejo para o próximo (isso vai voltar e lutarei por isso, dessa vez).
O mais estranho de tudo é que às vezes sinto saudade de coisas que nem aconteceram - mas da sensação de esperar que acontecesse, mesmo agora sabendo que depois não aconteceria. Sinto falta de andar pelas ruas da minha cidade sem ter que me preocupar se iria me perder, sinto falta de ir ao Berlim só para ouvir algum cover de uma das minhas bandas preferidas - e ficar olhando para um certo garoto que sempre estava por lá. Sinto falta de conversar com mais frequência com algumas amigas. sinto falta de acampar em filas de pré-estreia de algum filme de Harry Potter - e da bagunça que acontecia lá e das amigas que fazia. Sinto falta de estar com o Diego todos os dias, das gracinhas que ele fazia, das histórias malucas que criávamos, da amizade divertida.
E o que mais me entristece é que mesmo com toda a saudade que sinto, sei que nunca mais poderei conversar com John, meu maori favorito. Esse mês já completa um ano e ainda assim parece que foi ontem o primeiro dia de provas da segunda fase da Unesp, quando o irmão dele me contou o que aconteceu. Eu sei que uma estrela lá em cima se apagou e que sua alma está vivendo eternamente em um lugar melhor. Mas a saudade nunca irá passar e sempre que eu pensar na Nova Zelândia, sei que lembrarei com carinho dele. Porque ele está em cada momento de silêncio e paz em que me lembro de suas aulas de maori e seu inglês confuso.
Saudade é um sentimento bom, que amortece o coração e nos faz continuar seguindo em frente. É o que não nos deixa esquecer das pessoas que amamos, dos lugares que moramos, das histórias que vivemos e contamos. Contar sobre a minha saudade não foi simples, tive que para por um momento e pensar bem sobre o que contar pois a saudade é difícil de se explicar. 

Esse texto é para a Postagem Coletiva do blog Corrente Literária com o tema Me Conta Um Pouco Sobre Essa Saudade.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe