Doki Livros | O Homem-Concha, Johnny Virgil

segunda-feira, novembro 21, 2011

O Homem-Concha - A Casa do Penhasco
Autor: Johnny Virgil
Páginas: 160
Editora: Edição do Autor
Onde Encontrar: Livrarias Catarinense e Curitiba | Site do Autor |
Email: vendas@johnnyvirgil.com.br
Skoob: Livro | Autor
Leia dois capítulos do livro: clique aqui
capa
Book Tour Amazônia - Um Caminho para o Sonho
Sinopse:
A obra se baseia na história de um homem adulto, que apareceu na beira da praia em uma noite de tormenta. Nas costas, ele trazia uma grande concha, na qual se escondia dos perigos do mundo exterior. Acostumado a viver solitário, tudo mudou após ser encontrado por um simpático senhor que o acolheu em seu lar, ensinando-o a falar, comer e se vestir. Com o tempo, encontrou em dois cães uma amizade incondicional, pela qual arriscou a estabilidade do seu mundo perfeito. O homem-concha é um personagem fantástico, simbólico e divertido, que enfrenta as maldades do cotidiano com sua alma pura. O primeiro volume da saga do homem-concha, intitulado A casa do penhasco, é dedicado a contar as primeiras aventuras e desvendar alguns dos mistérios que circundam a história deste personagem ficcional. 

Eu recebi O Homem-Concha do Johnny Virgil na sexta-feira (acho que não a passada, mas a outra...) e comecei a ler com calma, entre uma apostila e outra, e a me encantar pela forma doce e inocente desse personagem tão peculiar que é o homem-concha.
E mais uma vez não sei como começar uma resenha porque gostei muito do que li. É a vida.
Acho que o que eu preciso dizer sobre ele é que sua linguagem é clássica e bonita, mas não são os diálogos - que são poucos - o que importa aqui, são as atitudes, os gestos, as pequenas coisas. O homem-concha nasceu no mar e veio para a terra, mas aqui, "nem tudo são flores" e ele tem medo das outras pessoas, tão diferentes de si. Então um velho o encontra, o abriga e se torna seu "pai", o ensinando a falar e a ser 'civilizado'. Ele é como uma criança grande, uma que já nasceu em corpo de homem feito e precisa aprender, ter "bagagem", é um personagem tão puro que a cada linha lida você se encanta cada vez mais.
Confesso que até fiquei com medo quando mais uma personagem foi inserida - a filha do velho - porque ela poderia não entender a complexidade do nosso personagem principal, mas foi um medo bobo, a filha do velho se mostrou uma mulher boa e compreensiva.
Eu até pensei que eles formariam um par...
Mas não é de só humanos que o livro vive, temos também Lambida e Alegria, dois cachorros que dão um tom mais alegre e cativante á história. São eles que fazem com que o homem-concha vá para a cidade - e aqui temos um episódio não muito feliz [e eu vou parar de colocar spoilers] - e conheça novos sentimentos.
Terminei o livro com um misto de sentimentos estranhos, primeiro uma "pré" saudade, depois contentamento, e por fim, um pouco de tristeza e ansiedade pelo o que espera esse personagem em sua nova aventura, já que ele teve que abandonar a casa do penhasco.
É uma leitura tranquila, leve e cheia de emoção, super recomendo.
Sinceramente adorei a emoção que senti em cada página de O Homem-Concha, Virgil fez um bom trabalho aqui [#pausa: Obrigada Johnny! Adorei a dedicatória! *-* E obrigada à Marli por me incluir no book tour! :)] e é ótimo saber-ver-ler que aqui no Brasil tem tanta gente talentosa e com grande futuro pela frente. :D
Ele nasceu no mar.
Quando a tempestade se acalmou e o oceano refreou a sua fúria, ele veio rastejando em direção à praia, com sua concha colada às costas. Ainda era noite, e ninguém percebeu a sua aproximação, o seu caminhar vagaroso, a forma que se projetou subitamente para fora da água. Dava passos lentos, que, pouco a pouco, expunham o seu corpo ao contato do vento.

You Might Also Like

10 comentários

  1. Nossa que título mais inovador!
    Pelo enredo a estória parece ser bem interessante.
    E o mais legal é saber que o autor é brasileiro né?

    bjs,
    tudo por um livro.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Faz pouco tempo que eu li este livro, pelo book tour, e eu adorei!
    Para mim ele trouxe muitas reflexões sobre a vida!
    bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Curti a resenha :)
    Beijos e uma excelente semana

    ResponderExcluir
  4. Oi linda...acho que meu comentário não foi...

    ResponderExcluir
  5. Tua resenha é de uma docilidade incrível. Amei cada palavra escrita por vc! Parabéns, flor.

    ResponderExcluir
  6. A resenha está linda, tão doce e cativante quanto o próprio livro.
    Parabéns!
    Fiz resenha desse livro no blog e gostaria de ler sua opinião, se puder me visitar, agradeço.
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2011/11/resenha-32-o-homem-conchaa-casa-do.html

    ResponderExcluir
  7. Oiiiie Vick!!!pois é passando nos blogs avisando que voltei domeu coma de escrita.hehehhe senti sauddaes aqui e vou me atualizar no seus contooos. beijo grande...vick

    ResponderExcluir
  8. Oi Vicky!

    Me encantei com a resenha! e parece um livro de leitura facil! ta adicionado na minha lista ;]

    E poxa, nao tenho facebook pra participar da promocao ;~

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Achei o titulo bem legal.
    E pela resenha esse livro dá o que falar. :D

    Layout novo, dá uma passada lá. ;D
    Beijos, de CDC.

    ResponderExcluir
  10. Vicky,

    A sua resenha foi tocante, sensível, diria. Parabéns e obrigado!

    E ótimos metadados!

    Johnny Virgil

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe