Burn Your Tongue (Part I)

sexta-feira, maio 27, 2011

Essa primeira parte é na versão da personagem Lizzy, mas não se acostume, as próximas serão do Thomaz (todas as próximas, talvez só a última volte a ser dela... ainda estou pensando nisso).
Espero que gostem, estou fazendo uma coisa nova aqui :p rs



Eu não conseguia acreditar em meus olhos.
Parado em frente ao portão do colégio, a gallardo  roxa de meu tio chamava a atenção de todos os alunos que saiam. Inclusive a minha. Fui correndo para a porta olhar quem viera me buscar, porque não havia nenhuma chance de ser Franco, meu tio.
-85! –era meu primo Aleph, ou Phil como sempre o chamava, apesar dele não gostar. Hoje, porém, só seria chamado de 85, seu ano de nascimento, pois era assim que nos chamávamos durante as reuniões de família que aconteciam semestralmente. Eu sou 89.
-Ei 89, vamos, hoje você vai dirigir. –disse, saindo do carro –E ande logo, quero pegar o almoço antes que o chefe comece novamente. –nosso avô era o chefe, é claro. Ele era o único que conseguia passar as 24 horas da reunião sem dormir ou se importar com qualquer outra coisa, então toda a família se revezava para participar de pelo menos dez horas. Chamávamos de ‘cota mínima’. Eu estava lá desde a meia noite e permaneci acordada até às sete, quando tive que vir para a escola, pois é, tenho aulas aos sábados também, e ficaria por mais algumas horas.
-O que aconteceu para me deixarem dirigir? –perguntei, olhando para trás a procura de Mitch, minha melhor amiga e companheira de ‘percurso de casa’.
-O chefe achou que você pode dirigir agora. –deu de ombros. –Vai demorar?
-Só um minuto... –olhei novamente e a vi se aproximando com os olhos arregalados –Finalmente! Onde você estava?
-Calma. Preciso de um minuto. –seus olhos faiscaram –Onde você conseguiu isso?!
-É do meu tio. Agora vamos, que o 85 ali está com pressa. –sorrimos. -85, é melhor você ir atrás não é? Porque irei deixar a Mitch primeiro.
-É, é melhor. –disse já saindo do carro. –Mais algum pra carona?
-Não.  Vai logo, você não estava com pressa? –perguntei, levantando as sobrancelhas, eu sabia que apesar de negar, ele gostava bastante da Mitch. Pelo canto do olho percebi alguém nos olhando com curiosidade. Thomaz. Ele estava na turma integral, passava o dia inteiro no colégio, tínhamos aula junto aos sábados e sentávamos na mesma fileira. Eu o achava bonito. Mesmo. Mas ele nunca olhou para mim desse jeito, eu sou reservada demais. A amiga dos sábados. Sorri e ele se aproximou.
Assobiou. –Nossa, que carro, hein? –sorri e dei de ombros. –Posso pedir uma carona?
Olhei para meu primo, como se estivesse pedindo permissão, ele apenas deu de ombros. Conclui que havia dito ‘sim’.
-Tudo bem, você vai atrás com meu primo, ta? –perguntei.
-Claro. –ele entrou e troquei olhares com Mitch, ela entendia.
Conversamos durante todo o caminho. Deixei Mitch primeiro, como o combinado, e quando ela desceu, Thomaz pulou para o banco da frente com a desculpa de que precisava me ensinar o caminho de sua casa. Fingi que acreditei e deixei que ele se acomodasse para continuar dirigindo. 85 assistia tudo com um olhar divertido.
Thomaz realmente não morava, se escondia. Sua casa era muito longe. Depois de dez minutos dirigindo, finalmente estacionei na frente de sua casa. Era uma casa grande, iluminada.
-Então... está entregue. –sorri. E não percebi quando ele se aproximou mais. E tentou me beijar. Entrei em pânico. Eu não queria isso. Já quis, meses atrás. Não agora. Principalmente com meu primo no carro, nos olhando.
O empurrei para longe.
-Thomaz! –gritei.
-Lizzy... me desculpe, mas eu pensei... –ele começou a falar, mas o interrompi.
-Não. Eu não estou à venda, Thomaz. Você não precisa me pagar pela carona. –disse, sem realmente olhar para ele. –Por favor, saia.
Ele saiu e dei a partida no carro. 85 já estava sentado ao meu lado. Não comentamos sobre isso. E dirigi para a reunião de família.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Ótimo inicio de história. Achei super legal, ainda mais o jeito que os personagens se chamam com numeros KKKKKKKKKKK Parece coisa de militar, sei lá QQ
    Fiquei curiosa com as outras partes. Esse conto eu preciso acompanhar, sem duvidas.

    Beijinhos, se cuida s2

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, adorei amor.
    Tô te seguindo no we♥it, depois me segue lá?
    Beijão ;**

    ResponderExcluir
  3. OI MINHA LINDA AMIGA!!!!!!
    ADOREI A HISTÓRIA!!!!
    PASSANDO PARA LHE DESEJAR UM DOMINGO CHEIO DE PAZ E ALEGRIAS!!!!!
    BEIJOS DE QUEM TE ADORA E ADMIRA MUITO!!!
    WWW.AMORIMORTALL.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  4. Adoro sua escrita! To louca para saber o que vai acontecer agora. Mas realmente, quando a gente quer muito alguma coisa ela não acontece, aí quando a gente já não quer mais, não é que a oportunidade aparece?! Quando eu falo que a vida e sacana ninguém acredita...
    Beijos, Vicky!

    ResponderExcluir
  5. Vicky, sinceramente adorei sua história, pois tem elementos que prendem nossa atenção: enredo, muitos momentos clímax nos diálogos, e várias pinceladas de sabedoria, sabe?! E gostei da questão dos números também miga! Ah..post perfeito! Que venha a continuação logo! Beijinhos, ótima semana e obrigada pelo incentivo sincero de sempre linda ;-)

    ResponderExcluir
  6. Oi, Vicky!
    Que bacana o inicio da história.

    Beijo,
    cacotopico.blogspot.com
    (casa nova, rs)
    allstarejeans.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe