Can I SIng You To Sleep? VIII (Final B)

sábado, julho 31, 2010

Voltei a atenção para o texto. Era um romance sombrio, mas muito interresante. Aquele autor tem futuro na nossa editora.
-A senhorita deseja alguma coisa? Uma água, café, chá...? -a aeromoça perguntou, me fazendo pular.
-Ahn? Ah, uma água sem gás, por favor. -ela assentiu e saiu.
O voo passou rápido e quando percebi, já estávamos em San Francisco e o livro havia acabado. Liguei para avisar minha mãe de que havia chegado e segui para o hotel para descansar e me preparar para a inauguração. A inauguração foi um sucesso, o prédio era lindo. Queria conversar com a minha mãe antes de voltar para NY.
-Alô? -Rafael atendeu.
-Oi, Rafael, minha mãe está aí?
-Uhn... não... Ela e meu pai saíram...
-Oh, ok! Fala para ela que estou voltando para NY em dois dias?
-Claro. -disse distante.

No avião, havia um homem sentado ao meu lado. Estava mergulhada novamente na leitura de um livro quando algo molhado e frio caiu no meu ombro.
-What the hell?
-Oh, I´m sorry! I´m sorry. -era o homem que estava sentado ao lado. Havia derrubado seu chá em mim. Antes de me levantar e sair para limpar minha blusa, reparei que seus olhos eram lindos.
-Hi, I´m Carlson. -me disse quando voltei.
-Sam. -era o começo... de uma amizade, talvez?

18 Anos depois...
Carlson e eu nos casamos no mesmo ano em que Rafael e Clara descobriram que iriam ter um filho. Estávamos todos de férias na casa de minha mãe. Minha filha, Diana, acabara de completar 17 anos; Fábio, filho de Rafael, em breve faria 18.
Eu continuava amando o Rafael, mas de uma maneira diferente, como uma lembrança boa de um tempo em que ainda estava me encontrando. O amor que sinto por Carilson é real, seguro, adulto.
Estávamos sentados na varanda conversando, Rafael me contava que sua livraria estava indo bem e Clara tentava ensinar Carlson a cozinhar. Diana e Fábio estavam conversando em um canto, reconheci aqueles olhares. Amor. Diana o olhava como um dia olhei para Rafael. E Fábio correspondia.

No aeroporto, sabia que minha filha estava triste. Eu não faria o mesmo que minha mãe fez comigo anos atrás, faria?
-Se é isso o que você quer, estarei sempre te apoiando. -sussurrei em seu ouvido. Ela sorriu e me abraçou forte. Vi Rafael falar algo para seu filho e este lhe sorriu em resposta. Soltei minha filha e esta correu ao encontro de Fábio. Eles ficariam juntos, aqui. Minha ãe cuidaria de todos os papeis para a transferência de Diana.
Carlson e eu demos um último adeus e embarcamos para NY.

I´ve been thinking... we should leave this town... (Can I Sing You To Sleep? - Corey Crowder)

OLÁ! Como vocês estão? Espero que bem ^-^
Bom, como o prometido, aqui está o Final B, onde Sam e Rafael não ficam juntos. Gosto muito desse final também... rs me disseram que dei um jeito para acabar com um casal feliz no fim >.< rs é a vida... rs
Bom... tenho alguns avisos para dar essa semana também...
*As aulas voltaram e a correria também, então se não consegui comentar no seu blog essa semana, de verdade, me desculpe. Por isso, voltamos ao esquema de antes: comentários apenas aos finais de semana, senão não passo no vestibular e vocês terão que me aguentar muito triste por um bom tempo... rs
*Algumas pessoas não conseguiram comentar aqui e no Instantaneous. Creio que consegui arrumar o problema, caso ainda não consigam comentar, por favor, me deixem mensagens em off no msn (vickydoretto@hotmail.com) que respondo e corrijo.
*Segunda-feira tem Music Monday no Instantaneous, passe lá e dê sua indicação de banda.
Bom, acho que é 'só' isso... rs tá, foi muito coisa já... >.<
Só mais uma coisa... Alguém aí tem alguma sugestão para um conto novo??? O.O

Kisses & See You =^.^=

AH! Não deixem  de passar no Instantaneous Words, em breve, uma surpresa para vocês!

You Might Also Like

13 comentários

  1. aaahhhh
    amei esse final vicky...meu preferido
    juro..
    por questoes pessoais eh meu preferido..
    amo aqui...vamos torcer pra que você passe no vestibular ^.^
    beijao

    ResponderExcluir
  2. Gostei mais desse do que do final A.
    Senti mais realidade, mais amor, e saiu daqueles clichês de felizes para sempre.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  3. Ah gostei desse tb, surpreendente.. Mas prefiro o A porque quando é amor nao se pode desistir..

    bjo ;)

    ResponderExcluir
  4. Desculpa pelo sumiço, mas estava doente.
    Já me situei no conto, li tudo devorando cada palavra...rs
    Amei o final (A). *--*
    O final alternativo (B) também é bom, mas prefiro o outro. Senti mas paixão!

    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Infelismente não consegui deixar a mensagem no outro final,mas foi genial a sua ideia de criar várias alternativas de final,assim cada um escolhe a que mais lhe convém.
    Esse final é legal,mas o outro é mais romântico,mas ambos estão legais!

    ResponderExcluir
  6. AHHH, foi resumido, mas eu adorei esse final tb! uehuehe x)
    Nem sei qual gostei mais, pq esse tb eh mto verdadeiro, acontece.
    Enfim, amei o conto de toda forma!
    E eu dou sugestao pra mais contos de amor.. rs ;D
    Mesmo a gente meio que sabendo o que vai dar no final... x]

    Bom, desculpa o sumico aqui! minha net tava ruim, tava arrumando o blog tb, mas to de volta.

    Beijao e boa semana.

    ResponderExcluir
  7. Amoor tem um monte de selinhos pra vc no meu blog *-* hauhauahuha'
    beeeijOs

    ResponderExcluir
  8. Não venho aqui faz tempo e só deu tempo de ler o conto agora , eu amei ! Os dois finais ficaram ótimos na minha opinião , os dois encaixam bem na história .
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Vicky! Acho seus posts tão sensíveis, imaginativos..e outra coisa, gostei de todo o texto..mas que final, hein? Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  10. Arrasoou na Fic *-* escreve mais mais mais mais.. ahuahauha'
    BeeijOs amr

    ResponderExcluir

Obrigada por passar no Doki Doki :) A sua visita é muito importante para mim. Gostou de alguma coisa? Não gostou? Me conte! ;)

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Editora parceira

Subscribe