30.1.15

Top 5: Livros preferidos lançados em 2014 pela @Novo_Conceito

Ano passado eu planejei fazer posts específicos com os meus lançamentos preferidos das editoras que possuem parceria com o blog, mas acabei fazendo apenas um post com os meus dez livros preferidos da Harlequin. Agora, eu finalmente consegui tempo - e me lembrei - para fazer um top 5 com os lançamentos da Novo Conceito que mais gostei de ler (tinha pensado em fazer um top 10, mas quando escolhi os critérios para o top percebi que não daria certo) durante 2014.

Pois bem, a regra para esse Top 5 é simples: todos os livros mostrados não devem possuir continuação publicada aqui ou lá fora (o que excluiu vários livros que adorei ler ao longo do ano). Quer conferir quais livros eu escolhi?


Até breve! 

29.1.15

Janela da semana: Mikky Doodle Dandy

Eu sempre achei muito divertidas as fanarts que fazem com quase todos os personagens que mais adoro e sempre que posso retweeto ou compartilho algumas aqui ou no Facebook (tanto no meu perfil pessoal quanto na fanpage do blog) e ontem, enquanto gastava a minha cota diária de procrastinação no tumblr (sim, eu tenho um tumblr! - "e você já deveria saber disso, pessoinha!" hmm) vi alguns desenhos incríveis da Mikky Doodle Dandy.

A Mikky é uma artista americana que já fez várias fanarts com personagens da Disney, incluindo uma série de ilustrações das princesas como heróis da DC - adoro a Aurora como Canário! E como adorei o traço dela, hoje a Janela da Semana é a janela da Mikky!

How to train your dragon
O último mestre do ar
The Flash Rapunzel
Sleeping Canary

Achei que deveria colocar apensa essas ilustrações e falar para você ir conferir o trabalho dela direto no DeviantArt então... Para conhecer mais sobre as ilustrações da Mikky, clique aqui e se divirta com a página dela no DeviatArt.

Até breve! 

27.1.15

Resenha de Para Onde Ela Foi, de Gayle Forman e @Novo_Conceito

É uma verdade universal que todo livro da Gayle Forman irá me deixar aos prantos. Também é uma verdade universal que seria impossível para mim não gostar do que ela escreve - e em Para Onde Ela Foi, "continuação" de Se Eu Ficar, não é diferente.

Dessa vez acompanhamos Adam, três anos depois de Mia acordar, em sua vida desesperançosa e de sucesso com a banda em Los Angeles - enquanto o amor de sua vida faz sucesso em Juilliard. É a partir de um encontro descuidado entre os dois que a narrativa se desenvolve e começamos a perceber, entre passagens do presente e flashbacks, o quanto esses três anos têm sido difíceis para ele.

Como sempre a forma de escrever de Gayle é simples, sensível e cativante. Provavelmente, Para Onde Ela Foi é, entre os dois, o meu livro preferido por mostrar mais do que o sofrimento de possuir muitas boas lembranças e um coração precisando de reparos - por mostrar um homem que, acima de tudo, ama uma mulher mais do que a si mesmo.

E antes que eu escreva uma resenha inteira, assista ao meu vídeo resenha:


E, é claro, não consegui me conter e tirei algumas fotos hehe.






Até breve! 

26.1.15

Janela da semana: The Tale of the Princess Kaguya

Durante o final de semana eu tento colocar em dia os filmes e séries que me interessei e/ou não consegui assistir - e essa é uma das razões para eu não postar aos sábados e domingos - e no último sábado finalmente consegui assistir última animação antes do hiatus do Studio Ghibli, lançada em 2013, The Tale of the Princess Kaguya (O Conto da Princesa Kaguya, em tradução literal).


A animação dirigida por Isao Takahata e com vozes de Aki Asakura (Nemureru mori no jukujo), Takeo Chii e Kengo Kora (Sad Vacation, Norwegian Wood), entre outros, é uma adaptação do conto japonês O Corte do Bambu e conta a história de Kaguya, uma moça da cidade da Lua que foi encontrada, muito pequena, em um tronco brilhante de bambu por um cortador de bambu antigo. Ela cresce nas montanhas e seu pai acho que ela merece mais do uma vida no campo, construindo assim uma casa na Capital e os mudando para viver lá alguns anos depois - fazendo com que os laços que a menina criou com os garotos da vizinhança se quebrem. Kaguya é educada como um princesa e se torna uma jovem desejada por cinco nobres e o Imperador. Por não querer casar com nenhum deles, ela acaba deixando o pai angustiado e passando tarefas impossíveis aos pretendentes. Com o tempo ela percebe que terá de encarar seu destino e as consequências das escolhas que fizeram por ela.


Eu, particularmente, adoro o estilo Ghibli de animação - e não irei nem comentar sobre o hiatus dele para não começar a chorar desesperadamente no teclado. O traço é sempre lindo demais, a história sempre tem um tom muito bonito e os personagens conseguem entrar nos nossos corações facilmente. Kaguya, a princesa, era um bebê lindo e engraçadinho - e quando cresceu, virou uma adolescente sobrecarregada pelo o que o pai pensava ser as melhores escolhas para sua vida, mas mesmo assim, ela permaneceu incrivelmente sensível. E nunca se esqueceu dos amigos que fez quando criança, principalmente de Sotemaru - o garoto mais velho que a carregou para todos os cantos enquanto crescia.
Falando em Sotemaru, eu tinha c-e-r-t-e-z-a que iria rolar alguma coisa entre ele e Kaguya! - Mas fui frustrada pela mudança de cidade repentina que o pai da princesa planejou. Agora imagine a minha surpresa quando, depois de dez anos separados, os dois se reencontram na montanha e tem a sequência de cenas mais bonita da animação? Foi simplesmente lindo - e depois voltou a quebrar meu coração, é claro (e não irei contar o motivo, você terá que assistir para saber).


Com uma trilha sonora incrível que se encaixa com perfeição em cada cena, Princess Kaguya é uma animação sensível - que me fez chorar pelos trinta minutos finais incessantemente - e delicada, que mostra com perfeição um dos contos mais bonitos - e de quebrar o coração - que eu já conheci (acho que valeu alguma coisa todas as aulas de japonês que fiz quando era mais nova, mesmo que não lembre quase nada do idioma).


Ah! Mais uma coisa: assisti em japonês (com legendas), mas na versão com dublagem em inglês, a voz da Kaguya é feita pela Chloe Moretz.
Até breve! ❤